8 de março de 2019

8 mulheres brilhantes que fizeram a tecnologia avançar

Em um momento onde a luta pela igualdade de gênero tem sido cada vez mais valorizada, é preciso reconhecer o crescimento e a participação feminina na comunidade científica.

Física, Química, Engenharia, Matemática, Internet já foram influenciadas por mulheres geniais. Em 2019 a luta continua, por isso trouxemos uma lista de mulheres extraordinárias que quebraram algumas barreiras e abriram o caminho para outras, que hoje em dia, ainda revolucionam o mundo da ciência e tecnologia!

Marie Curie 

Marie Curie _Per automação
Fonte: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/11/3-curiosidades-para-voce-conhecer-o-legado-da-cientista-marie-curie.html

Numa época em que a ciência era dominada pelos homens, Marie Curie fez uma verdadeira revolução no meio científico e na própria história ao ser a primeira mulher do mundo a ganhar um Prêmio Nobel. Sua maior contribuição para a ciência foi a descoberta da radioatividade e de novos elementos químicos.

Marie Curie foi uma cientista polonesa. Descobriu e isolou os elementos químicos, o polônio e o rádio, junto com Pierre Curie e a primeira mulher a lecionar na Sorbonne.

Outro legado de Marie foi sua filha Irène Joliot-Curie que, inspirada pela mãe, trabalhou com o marido, Frédéric Joliot, nos campos da estrutura do átomo e física nuclear, demonstrando a estrutura do nêutron e descobrindo a radioatividade artificial. O feito rendeu a Irène o Prêmio Nobel de Química em 1935, um ano após a morte da mãe

Jocellyn Bell Burnell 

Jocellyn Bell Burnell _Per automação
Fonte: https://physicsworld.com/a/jocelyn-bell-burnell-to-support-diversity-in-physics-with-3m-winnings-from-major-prize/

Burnell, hoje professora visitante da Universidade de Oxford, era estudante de doutorado na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, e teve participação fundamental no grupo de pesquisadores que descobriu o primeiro pulsar. Eles desenvolveram um telescópio projetado para capturar ondas de rádio e métodos para ler e processar os dados recebidos, comprovando que estrelas e outros objetos astronômicos emitem não apenas luz visível, mas também ondas de rádio.

Burnell era a responsável pela análise dos dados do telescópio que ajudou a construir e foi, de fato, a primeira a identificar e analisar esses objetos astronômicos – identificou o primeiro deles, assim como o segundo, o terceiro e o quarto.

O seu supervisor, Antony Hewish, e seu colega, Martin Ryle, foram, entretanto, os nomes anunciados como vencedores do Nobel, em 1974. Ela ficou de fora. A decisão foi criticada na época, mas não pela cientista.

Eliza Leonida Zamfirescu

Eliza Leonida Zamfirescu_Per automação
https://pres5.com/forextrading/elisa-leonida-zamfirescu-10-interesting-facts-about-worlds-first-female-engineers/

Elisa Leonida Zamfirescu foi uma das grandes mulheres do seu tempo, devido ao fato de ter sido uma das primeiras engenheiras numa área praticamente desde sempre dominada pelos homens.

Elisa formou-se em 1912, com um diploma em engenharia. Foi alegado recentemente que ela foi a primeira engenheira do mundo.

Ela liderou vários laboratórios de geologia e participou de vários estudos de campo, incluindo alguns que identificaram novos recursos de carvão, xisto, gás natural, cromo, bauxita e cobre.

Chien-Shiung Wu

Chien-Shiung Wu _Per automação
Fonte: https://www.biography.com/people/chien-shiung-wu-053116

Na universidade de Princeton, Nova Jersey, foi a primeira mulher docente de Física. Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1944 trabalhou como física nuclear, junto com eminentes cientistas, no projeto Manhattan, investigando a separação dos isótopos (átomos) de urânio, que são radioativos. A partir de 1946 foi Cientista Associada na Universidade dee Columbia, Nova York e, anos depois, Professora Associada nessa Universidade.

Com grande empenho e capacidade profissional, ela comprovou que os elétrons se moviam a uma grande velocidade, atravessando laminas de espessura uniforme. Suas evidencias empíricas trouxeram-lhe grande prestigio, destacando-se a exatidão dos detalhes fornecidos. Escreveu um livro sobre sua investigação: A desintegração beta, publicado em 1965.

Com suas investigações aplicou a medicina seu trabalho em física nuclear: mediante a novas técnicas, desenvolveu um método para estudar as mudanças moleculares da hemoglobina associada a anemia das células.

Durante 37 anos consecutivos esteve trabalhando como uma destacada cientista, lutando contra os preconceitos de gênero, que minimizou a importância das conquistas das mulheres dedicadas a ciência.

Por sua contribuição a ciência, Chien recebeu numerosos prêmios e Doutorados Honoris Causa, entre eles, os da Universidade de Yale, Harvard e Princeton, sendo este ultimo, o primeiro premio concedido a uma mulher. Foi membro da Academia de Ciências da China e Estados Unidos e a primeira mulher presidente da Sociedade Americana de Física em 1975. Recebeu a Medalha Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Katherine Johnson

Katherine Johnson_Per automação
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=FgW2kpNQ7BY

Katherine Johnson é a cientista americana da NASA cujos cálculos colocaram o primeiro americano em órbita e contribuíram para levar o homem à Lua. Nascida em 26 de agosto de 1918 em West Virginia, Johnson sempre foi uma criança prodígio. Concluiu o ensino médio aos 14 anos e, aos 18, recebeu um diploma universitário.

Ela foi contratada para ser uma “computadora” — na época, todos os cálculos matemáticos eram feitos à mão, visto que computadores eletrônicos ainda não existiam.

Com 33 anos de contribuição, ela escreveu 26 relatórios espaciais e participou da realização do Ônibus Espacial e do Satélite de Recursos Terrestres.

Em 2015, aos 97 anos, Katherine Johnson acrescentou outra conquista extraordinária à sua longa lista: o presidente Obama lhe concedeu a Medalha Presidencial da Liberdade, a mais alta honraria civil dos EUA. Em 2017, ela recebeu um prédio na NASA com seu nome, o Centro de Pesquisa Computacional Katherine G. Johnson. Kimberly Bloom, diretora do Centro de Desenvolvimento Infantil de Langley, que trabalha ao lado do prédio de Katherine, disse “É uma história importante – como ela fortaleceu as mulheres – de todas as raças”.

Valentina Tereshkova

Valentina Tereshkova _Per automacaoValentina Tereshkova _Per automação
Fonte: http://newronio.espm.br/valentina-tereshkova-a-primeira-mulher-no-espaco/

Em 16 de junho de 1963, às 10h30, a nave Vostok-6 entrava na órbita terrestre. No seu comando estava Valentina Tereshkova, a primeira mulher a voar ao espaço exterior; Chaika (“gaivota”, em russo) foi o seu codinome naquela missão. Deu 48 voltas em torno da Terra durante 71 horas, mais tempo do que o previsto, por causa de um erro na trajetória da sua nave.

Com apenas 26 anos de idade, Tereshkova foi a escolhida para ser a primeira mulher a ir ao espaço em um voo solo. A paraquedista não tinha formação universitária, mas se encaixava perfeitamente no perfil exigido pela agência espacial russa — idade inferior a 30 anos, menos de 1,70 m de altura, pensando menos de 70 kg, saúde em dia, experiência de pelo menos seis meses com paraquedismo e, ainda, afinidade ideológica política.

O retorno de Tereshkova à Terra esteve cercado de problemas, a começar pela reação física de seu corpo ao espaço. Durante seus quase três dias de órbita, ela foi acometida por náuseas, vômitos, dores na canela direita e desconforto psicológico. Na descida, sua nave perdeu comunicação via rádio com o solo e, ao ejetar após entrar na atmosfera terrestre, esteve próxima de cair em um lago.

Em 1969, formou-se em engenharia na Academia Militar da Força Aérea de Zhukovsky e saiu do programa espacial a fim de entrar para a vida política do país euroasiático.

Ada Lovelace 

Ada Lovelace_Per automação
Fonte: https://www.entitymag.com/womenthatdid-ada-lovelace/

Conhecida como Ada Lovelace – a matemática que criou o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, sendo a primeira programadora da história. Sim, Lovelace foi a primeira pessoa programadora de todos os tempos, e não apenas a primeira mulher a escrever um código.

Tudo isso aconteceu muito antes do ser humano sequer conceber a ideia de existir um computador pessoal, lá no século XIX..

Ada Lovelace morreu de câncer de útero aos 36 anos de idade, mas seu legado está mais vivo do que nunca. Nossa sociedade atual não seria repleta de computadores e smartphones, por exemplo, se Ada não tivesse sido tão brilhante na elaboração do primeiro algoritmo da história, que abriu portas para demais cientistas aprimorarem esses conceitos e desenvolverem novas tecnologias.

Margaret Heafield

Margaret Heafield_Per automação
Fonte: https://www.w3b.com.br/margaret-hamilton-mulher-que-fez-com-que-o-homem-pisasse-na-lua/)

É uma cientista da computação, engenheira de software e empresária estadunidense. Foi diretora da Divisão de Software no Laboratório de Instrumentação do MIT, que desenvolveu o programa de vôo usado no projeto Apollo 11, a primeira missão tripulada à Lua. O software de Hamilton impediu que o pouso na Lua fosse abortado.

O trabalho de Margaret Hamilton evitou que o pouso na lua da Apollo 11 fosse abortado. Quando faltavam três minutos para a Apollo 11 pousar na lua, vários alarmes do módulo lunar começaram a tocar. O computador ficou sobrecarregado com atividades do radar de aproximação), desnecessárias para o pouso. No entanto, devido à arquitetura robusta do software, o sistema continuou funcionando de maneira que as atividades prioritárias interrompessem as menos prioritárias. Mas ela sabia, por ter escrito o código do computador, que ele seria capaz de realizar o pouso, pois foi programado para desconsiderar as tarefas desnecessárias no momento do pouso. A falha foi atribuída a um erro humano na lista de comandos a serem executados pelos astronautas.

Em 2016, Hamilton recebeu de Barack Obama a Medalha Presidencial da Liberdade, maior condecoração civil dos Estados Unidos. Além disso, Margaret publicou mais de 130 artigos em sua área, que com certeza contribuíram para o avanço de diversas tecnologias

Equipe P&R Automação Industrial

Fontes:

BERNARDES, Júlio. Prêmio reconhece contribuição da cientista Jocelyn Bell Burnell. 2018. Disponível em: <https://jornal.usp.br/atualidades/premio-reconhece-contribuicao-da-cientista-jocelyn-bell-burnell/>. Acesso em: 26 fev. 2019.

FARIA, Caroline. Marie Curie. 2017. Disponível em: <https://www.infoescola.com/biografias/marie-curie/>. Acesso em: 22 fev. 2019.

FRAZÃO, Dilva. Marie Curie: Cientista polonesa. 2015. Disponível em: <https://www.ebiografia.com/marie_curie/>. Acesso em: 16 fev. 2019.

NOGUEIRA, Salvador. Marie Curie, a polonesa mais brilhante da história. 2018. Disponível em: <https://super.abril.com.br/historia/marie-curie-a-polonesa-mais-brilhante-do-mundo/>. Acesso em: 05 out. 2018.

 CIêNCIA, Canal. Marie Curie: vida, obra e descobertas. 2018. Disponível em: <http://www.canalciencia.ibict.br/personalidades_ciencia/Marie_Curie.html>. Acesso em: 05 dez. 2018.

ELISA Leonida Zamfirescu. 2016. Disponível em: <http://enciclopediaromaniei.ro/wiki/Elisa_Leonida_Zamfirescu>. Acesso em: 22 mar. 2018.

GOOGLE honours Elisa Leonida Zamfirescu on 131st birth anniversary with doodle. 2018. Disponível em: <https://economictimes.indiatimes.com/magazines/panache/google-honours-elisa-leonida-zamfirescu-on-131st-birth-anniversary-with-doodle/articleshow/66564182.cms>. Acesso em: 26 fev. 2019.

AZUL, Cosmos. Quem foi Elisa Leonida Zamfirescu e porque a Google lhe dedica um Doodle. 2018. Disponível em: <https://cosmosazul.blogs.sapo.pt/quem-foi-elisa-leonida-zamfirescu-e-49433>. Acesso em: 14 jan. 2019.

BERNARDES, Júlio. Trabalho de Chien-Shiung Wu foi essencial para ganhadores do Nobel. 2018. Disponível em: <https://jornal.usp.br/atualidades/trabalho-de-chien-shiung-wu-foi-essencial-para-ganhadores-do-nobel/>. Acesso em: 05 jan. 2019.

WOMEN, History Of Scientific. Chien-Shiung WU. 2016. Disponível em: <https://scientificwomen.net/women/wu-chien-shiung-94>. Acesso em: 22 abr. 2018.

GALILEU, Revista. 100 anos de Katherine Johnson: 5 lições inspiradoras que aprendemos com a matemática. 2018. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/03/katherine-johnson-5-licoes-inspiradoras-que-aprendemos-com-matematica.html>. Acesso em: 26 fev. 2019.

BRITANNICA, The Editors Of Encyclopaedia. Katherine Johnson: AMERICAN MATHEMATICIAN. 2019. Disponível em: <https://www.britannica.com/biography/Katherine-Johnson-mathematician>. Acesso em: 26 fev. 2019.

LUISA, Ingrid. Katherine Johnson fez muito mais que ajudar o homem a chegar à lua. 2018. Disponível em: <https://super.abril.com.br/historia/katherine-johnson-fez-muito-mais-que-ajudar-o-homem-a-chegar-a-lua/?_ptid=%7Bjcx%7DH4sIAAAAAAAAAI2Qy26DMBBF_8XrOLINxtBdSpM2VRPaJkGoOwcGYvEIAUxQqv57AfWhSF10VjNz7h1p7juSKkI3yGi7jcc3cFFogkqZgK_gvBwII9TBhGFmYWpizjGxsGUK7MT53Wt8usTCS_ft0sVESMc2mAkEBDALJBOmwaM97TuwKekPQ1dCpaAIYTw9D3iwe1isncX94xWddxDqRh2LUUZtQgxOSJZi0hc7OVLbivBcEhqz6KhpkaRX_ln4Y64Px7MXx1C5Nl3tZuJpLeaB4fTyg6y3kJeZbADdNJWGCWq-5tHpbXcr31u75rPP0S_zZaVk0QySQmfZBIUyL6VKivp70apajRy1-M_0OMPt5aULbrehG3baN9_S_6SnyiEMIaaWNaUmn1I-vKFrqGYJFE0Po3OIPj4BK-vxuNMBAAA>. Acesso em: 26 fev. 2019.

MESQUITA, Ana Cecília. Valentina Tereshkova: A Primeira Mulher no Espaço. 2017. Disponível em: <http://newronio.espm.br/valentina-tereshkova-a-primeira-mulher-no-espaco/>. Acesso em: 16 mar. 2018.

RUBIO, Isabel; VALDÉS, Isabel. Valentina Tereshkova, a primeira mulher no espaço. 2018. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/05/ciencia/1520274326_518257.html>. Acesso em: 26 fev. 2019.

REDAÇÃO. Há 52 anos, Valentina Tereshkova se tornava a primeira mulher a ir para o espaço. 2015. Disponível em: <https://canaltech.com.br/ciencia/ha-52-anos-valentina-tereshkova-se-tornava-a-primeira-mulher-a-ir-para-o-espaco-43337/>. Acesso em: 26 fev. 2019.

GNIPPER, Patrícia. Mulheres Históricas: Ada Lovelace, a primeira programadora de todos os tempos. 2016. Disponível em: <https://canaltech.com.br/curiosidades/mulheres-historicas-ada-lovelace-a-primeira-programadora-de-todos-os-tempos-71395/>. Acesso em: 26 fev. 2019.

SANTINO, Renato. Conheça Ada Lovelace, a 1ª programadora da história. 2015. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/conheca-ada-lovelace-a-1-programadora-da-historia/40718>. Acesso em: 22 out. 2018.

LOPES, Larissa. 10 fatos sobre Ada Lovelace que farão você admirá-la ainda mais. 2018. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/Curiosidade/noticia/2018/02/10-fatos-sobre-ada-lovelace-que-farao-voce-admira-la-ainda-mais.html>. Acesso em: 26 fev. 2019.

MARGARET Hamilton, ao lado do código que escreveu à mão e que foi usado para levar a humanidade à lua, em 1969. 2015. Disponível em: <http://idbgamedev.blogspot.com/2015/08/margaret-hamilton-ao-lado-do-codigo-que.html>. Acesso em: 26 fev. 2019.

VITORVALENCIO. 8 Mulheres que revolucionaram o mundo da ciência e tecnologia. 2018. Disponível em: <https://br.financas.yahoo.com/noticias/8-mulheres-que-revolucionaram-o-mundo-da-ciencia-e-tecnologia-162842079.html>. Acesso em: 26 fev. 2018.